Menu:

Acadêmico

 
  

José Christovam Santos

Biografia

Nasceu na cidade de Catalão, estado de Goiás, sendo seu pai funcionário do Serviço de Inspeção Federal do Ministério da Agricultura. Como ele bem afirma: posso até dizer que nasci dentro do Ministério da Agriculturaecresci ouvindo as estórias sobre os trabalhos da Inspeção Federal,acrescentandoainda: Historicamente sou praticamente fundador do Serviço de Inspeção Federal.Esses fatosvivenciados, e as estórias contadas pelo seu próprio pai, provavelmente o influenciou para a escolha da sua profissãoFez seu curso de medicina veterinária na atual Universidade Federal Rural do Rio de janeiro, e como estudanteera o redator do jornal O Marreta, de cunho reivindicatório e crítico. Concluiu o curso em 1949. No início da década de50 já estava exercendo as suas atividades no Sertão Pernambucano, mais precisamente na cidade de Petrolândia. Dessa época, continua lembrar-se das viagens, em estradas de barro empoeiradas pelo interior pernambucano, das paradas dos ônibus nas cidades de Caruaru,Pesqueirae Arcoverde.Após deixar Pernambuco, passou a trabalhar no Serviço de Inspeção Federal no Estado de São Paulo. Em 1952 foi designado encarregado da Inspeção Federal do Frigorífico Armour de São Paulo. Posteriormente viajou aos Estados Unidos com objetivo de trazer conhecimentos para modernização do processamento de subprodutos. Em 1955 foi indicado, para estudar os problemas das indústrias de carnes e derivados nos Estados de São Paulo, Goiás, Mato Grosso, e Paraná, tarefa que deu origem a diversos trabalhos técnicos. De 1957 a 1961, chefiou a Inspetoria Distrital da Inspeção Federal, com sede em Barretos, SP. Entre agosto de 1961 e janeiro de 1976, chefiou a Inspetoria Regional do DIPOA - SP e de fevereiro de 1976 até sua aposentadoria. Em fevereiro de 1972, foi designado para presidir a implantação da “Federalização da Inspeção Sanitária no Estado de São Paulo”, que viria privilegiar o incentivo à construção de matadouros-frigoríficos de médio porte, em substituição aos precários estabelecimentos existentes.A idéia era exigir melhorias ao setor e obter uma imagem de grupo representativa diante dos demais países. O programa de federalização comandado por Christovam, na área de saúde pública, teve o mérito de ampliar o acesso do consumidor brasileiro a carnes de excelente qualidade sanitária, impulsionando também o parque industrial efetivamente inspecionado. Foram interditados 127 matadouros bovinos e suínos, 123 matadouros de aves, 114 fábricas de conservas e 16 estabelecimentos de laticínios, fruto de comércio desleal. Os estabelecimentos, construídos com a federalização, representaram a base da consolidação da indústria tipicamente nacional. Da forma como foram idealizados, tornaram-se padrão de estrutura e de funcionalidade.Em 1979, chefiou a Defesa Sanitária Animal nesse Estado.Na área acadêmica, em 1966, o Dr. José Christovam Santos foi aprovado medianteconcurso de títulos para Professor Titular da Cadeira de Inspeção e Tecnologia de Carnes da Escola de Veterinária Federal de Goiás, mas optou por não tomar posse no cargo.A partir da década de 70,exerceu a docência e a pesquisa na Área de Tecnologia de Carnes e Derivados na Faculdade de Engenharia Alimentos da Unicamp, quando também se aposentou em 1995.Dr.Christovam recebeu inúmeras homenagens de diferentes órgãos, entidade de classe, sendo atualmente acadêmico da Academia Brasileira de Medicina Veterinária, onde ocupa a cadeira de número 31 ea partir de 15 de julho 2012 passou a integrar a APMV como Membro Honorário.